Beg_abc_Eng mid height heels are elegant and comfortable I am not saying to force it just start when they show interest or you might go through something that isn so fun!( I know from personal experience.new york yankees hats uk .polo ralph lauren fleece hoodie Well, in order to be fabulous a little discomfort is necessary.gucci guilty pub .joystick 3d model Big budget at their disposal.different kinds of viagra They can and will find things to make that number smaller, I don't give a fuck how nice they are.where can i buy kamagra in the uk My favorite scene is Aykroyd, newly restored to wealth, calmly polishing a brace of shotguns to blow the kneecaps off the evil Duke brothers, while Murphy matter of factly explains why you can't do that.kamagra usa Many aspects of this rich culture are translated into the vibrant and colorful traditional clothing.kamagra oral jelly vol 3 Their accessory of choice was the hat, regardless of which social class you belonged.www bet365 cricket com And that's the only real flaw I could find in this during a normal viewing.sports bovada But again, we could have levered it up for further, so it's not as at the NOI hadn't grown, just we chose a sweet spot to get the best possible rate.safest sports betting sites While comfort is important, get those sweats off your mind because the second thing to consider when dressing for jury duty is professionalism.. Dresses were typically made sleeveless or with wide collars, spaghetti straps or length sleeves. First of all, determine the actual price of the car that you are planning on buying. Use some fabric glue to hem the cut off edges for a nicer finish. The Academy of Art University is an accredited school of fine arts and design that offers an extensive selection of online clothing and fashion design courses. Master KeatonA title hailed as one of the best manga/anime from the past ten years by its fans, all things Master Keaton were unfortunately killed in 2005 thanks to insider infighting. Fashion design books offer an overview of fashion design theory, and can be a great start if you are looking for basic fashion design information. Remember that although you are going to be wearing their clothes, your appearance during a go see is very important. Experiment with a few different applicators and see which you like best. The omitter is not to be confused with some schemer who fails to disclose latent defects that's our next entry. Ringneck tees, whether they are long sleeve or short, are a quick way to feel retro the minute you slip them on. It one thing to be super curvy, but another to actually be obese. Armani promotes clothes that boost comfort and confidence, but you won't feel either if you're a preppie at heart trying to look Goth, or worried your too baggy pants will lose their grip..
A força propulsora das empresas - Instituto Berredo

A força propulsora das empresas

Entendidos a dimensão e o valor do cargo de gestor, é importante salientar seus dois papéis, o papel de gerente e o papel de líder.

O gestor enquanto gerente tem o papel de gerenciar os processos, alocar e destinar os recursos e criar as condições de trabalho necessárias, bem como, monitorar e avaliar os resultados.

Neste caso o foco é na melhoria contínua dos processos. Já o gestor enquanto líder tem o papel de manter o foco, conduzir, estimular e extrair ao máximo o potencial da equipe alinhando-os aos objetivos previamente estabelecidos.Neste caso o foco é na satisfação e motivação da equipe.

Sendo esses os papéis do gestor, e que irá desempenhá-los neste mercado mutante, apresento aqui aquilo que eu acredito ser, dentre outros, os dez princípios do gestor eficaz:

1. CONEECTAR-SE COM O MERCADO – Significa estar conectado com o mercado e ter a consciência de que somos guiados por sua dinâmica. Nossa energia deve estar voltada para fora – para os nossos clientes atuais e potenciais, para nossos concorrentes, para tecnologias relevantes e ainda para os mercados alvos.

2. PLANEJAR – Avaliar o contexto, analisando a situação atual e definindo os objetivos e metas de curto, médio e longo prazos.

3. FOCAR EM RESULTADOS – Saber redirecionar ações e realinhar os rumos, buscando alternativas a fim de alcançar os resultados planejados. Capacidade de gerar negócios e atingir metas desafiadoras, através de intensa canalização de energia para ações concretas e produtivas, monitorando e tendo foco em resultados e objetivos.

4. AGIR COM RAPIDEZ E SENSO DE OPORTUNIDADE – Tomar e implementar decisões de maneira eficaz e oportuna e no ritmo ditado pelo mercado. Reconhecer o tempo como uma vantagem competitiva.

5. TRABALHAR EM EQUIPE – Trabalhar em equipe minimizando o conflito improdutivo, mas incentivando a diversidade de opiniões e o debate construtivo.

6. COMPARTILHAR O PODER DE DECISÃO – Acreditar que as pessoas se tornam mais inovadoras e produtivas quando possuem autoridade para tomar decisões em um âmbito de atuação e podem responder por elas. Capacitar e dar todas as informações e recursos necessários para que os colaboradores atuem com autonomia. Criar um ambiente onde as decisões sejam tomadas pelas pessoas que estão mais próximas dos clientes.

7. TER UMA COMUNICAÇÃO ABERTA E HONESTA – Ter uma comunicação clara, franca e honesta. Reconhecer o valor da diversidade de opiniões. Estar aberto à clara expressão de divergências e não as ocultar temendo criar problemas.

8. PROMOVER A CONTÍNUA APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL – Identificar e implementar as melhorias contínuas através da aprendizagem permanente. Refletir sobre os sucessos e fracassos. Aprender um com os outros, com concorrentes e com os próprios clientes.

9. TER ABERTURA PARA MUDANÇAS – Capacidade para compreender situações novas e adaptar esquemas existentes a novas exigências que se façam necessárias, num processo contínuo de “aprendizagem/desaprendizagem”. É uma disposição constante de rever posições, de não temer o novo e mostrar-se aberto a receber feedbacks. Significa também desafiar a maneira tradicional de fazer as coisas, inovar os processos e preparar as pessoas para entenderem e aceitarem as mudanças.

10. TER VISÃO ESTRATÉGICA – Capacidade de detectar e entender as tendências e relações de causa e efeito, percebendo as situações de forma global, criando e avaliando cursos de ação alternativas de longo prazo, prevendo consequências e visualizando soluções. Detectar oportunidades e tomar decisões acertadas, mesmo sob pressão e num ambiente de incertezas, apresentando recomendações embasadas, pertinentes e eficazes, com riscos bem calculados, agilidade e senso de urgência.

Ainda acrescentaria mais um princípio que serve de sustentação para os demais que é buscar continuamente o aperfeiçoamento, capacitar-se, desenvolver-se e ainda desenvolver sua equipe para que a empresa possa dar resposta às necessidades do mercado numa velocidade que garanta sua competitividade. O Gestor não capacitado deixa de ser uma força propulsora e passa a ser uma força restritiva, tornando-se uma ameaça para a empresa onde atua.

Neste sentido, ao longo da minha carreira como consultor, tenho observado que a maioria das empresas não prioriza o desenvolvimento de seus gestores. Vejo ainda, profissionais que, por terem muito tempo de casa e conhecimentos técnicos em alguma área específica, são promovidos a cargos gerenciais sem o devido preparo, o que considero extremamente nocivo, uma vez que a empresa corre o risco de perder um bom técnico e ganhar um péssimo gestor. Isto porque os mesmos, geralmente, continuam pensando e agindo como técnicos (no operacional) e, acabam conduzindo suas equipes por caminhos menos indicados pois, enquanto agem no operacional, perdem a visão do todo e ganham a miopia gerencial, enxergando somente ao seu redor e tomando decisões isoladas. Nesses casos a empresa perde em tudo, e o profissional fica numa situação, no mínimo, delicada e constrangedora, pois os resultados ainda assim, são cobrados. Particularmente não sou contra a contratação, via promoção, de um técnico para assumir cargo gerencial, desde que a empresa elabore um plano de treinamento e desenvolvimento, que promova as competências essenciais ao exercício da função.

Concluindo, recomendo às empresas que invistam continuamente em seus gestores, antigos e/ou recém-contratados, no intuito de que sejam de fato uma força propulsora e não restritiva. A dica também vale para qualquer profissional que já atua ou pretende assumir cargo gerencial: a carreira é sua, invista nela!

Rubens Berredo

Diretor e Consultor do Instituto R. Berredo

Referência de apoio:

ARAUJO, Luis César G. de – Teoria Geral da Administração / aplicação e resultado nas empresas brasileiras – São Paulo: Atlas:2004
CHIAVENATO, Idalberto – Introdução à teoria geral da administração. -6.ed.-Rio de Janeiro : Campos 2000.
MAXWELL, John C. Segredos da Liderança: O que todo líder precisa saber – São Paulo : Mundo cristão: 2003

Newsletter

Fique por dentro das novidades

Buscar no Site

Siga-nos